terça-feira, 21 de julho de 2009

A verdade sobre Yuri Gagarin : Cosmonauta e Cristão Ortodoxo

Em muitos casos, uma notícia sofre com os intuitos da Propaganda, que distorce o seu conteúdo e desde então é explorada para os motivos e os efeitos de uma determinada ideologia.
Tal coisa aconteceu no caso Yuri Gagarin.
Gagarin, como todos nós nascidos nas gerações anteriores sabemos , foi um soviético - foi o primeiro homem a voar no espaço exterior.
Em 12 de abril do ano 1961, circulou na órbita da Terra e, em seguida, desembarcou na União Soviética.
Ele se tornou famoso em todo o mundo, e um herói em seu próprio país.
Participou de uma turnê por muitos outros países e tornou-se um parlamentar representante do União Soviética.
Morreu poucos anos depois, em 1968, quando sofreu um acidente com um pequeno avião no qual treinava.
Para além de tudo isso, Gagarin tornou-se também bem conhecido por uma frase atribuida a ele:
"Fui até ao espaço, mas não encontrei Deus" - uma frase que foi amplamente utilizado pela propaganda ateísta do seu tempo.
Dizemos "frase atribuída a ele", porque publicações recentes afirmam o contrário.

Especificamente, um artigo intitulado "Yuri Gagarin, o cristão", que foi traduzido para o grego do russo por Maria Biniari (do site religioso Interfax e publicado no periódico "Kaine KTISIS" , na edição de junho de 2007), que apresenta uma entrevista com o General Valentin Petrov, professor da Academia da Força Aérea "Yuri Gagarin" e amigo pessoal do cosmonauta, em que foi sublinhado que Gagarin era um cristão.
Entre outras coisas, afirmou que "Gagarin era batizado e foi fiel por toda a sua vida ... ele sempre confessou Deus, mesmo quando provocado, não importando onde ele estivesse."
De fato, há uma descrição de uma visita do cosmonauta , no dia do seu aniversário, no ano 1964 - a Lavra de São Sergio e da conversa que ele teve com o abade do Santo Mosteiro.
Quando o monge lhe perguntou: "Quem acreditaria em mim, se dissesse que Gagarin esteve na minha cela?" Gagarin respondeu: "Isto, é para aqueles que não acreditam". Ele tinha uma foto tirada, de si mesmo com o monge, que ele deu para o abade, com a seguinte dedicatória escrita sobre a foto : "Para o abade, com os meus melhores votos, Yuri Gagarin".
Segundo o testemunho de seu amigo Petrov, Gagarin "muitas vezes, durante seus discursos - especialmente aos jovens, mas também ao Comité Central - disse abertamente que o templo de Cristo Salvador (que o regime tinha destruído) deveria ser reconstruído, tanto como um monumento à vitória militar, mas também como uma incrível obra de arte ".
A questão, porém, é a forma como as "notícias" que circulavam sobre o que Gagarin supostamente teria dito sobre não ter encontrado Deus no espaço.
Petrov insiste que Gagarin nunca disse essa frase, e que essas palavras eram de Khrushchev.
Ele narrou o seguinte: "Além disso, essa famosa frase que foi atribuída a ele , na realidade era Khrushchev, que tinha dito isso. Durante uma reunião do Comité Central, cujo desejo era instituir uma nova propaganda anti-religiosa, Khrushchev estava brincando quando lançou as seguintes palavras: "Por que você não freiou diante de Deus? Aqui está Gagarin, que voou até o espaço, e ele não encontrou Deus em qualquer lugar ".
Imediatamente depois disso, estas palavras foram colocadas na boca de Gagarin, porque as palavras de Gagarin teriam mais amplitude do que as de Khrushchev.
E Petrov, que era amigo de Gagarin, alega que ele foi o primeiro representante do exército aceito pelo Instituto catequetico de São Sergio e que muitos dos seus alunos também pediram para receber o batismo, nos dá o seu testemunho pessoal: "Eu sempre lembro o que Yuri Gagarin dizia:" Um astronauta não pode ser suspenso no espaço e não ter Deus em sua mente e em seu coração. "
A partir deste caso, é claro a forma como se opera a propaganda, apresentando o que é branco como sendo negro, e vice-versa.
A fé em Deus não é uma questão de sensações e de lógica, mas sim relativo ao coração.
E uma tal experiência do coração tem imenso poder - não só para derrubar cada obscura propaganda, mas tambem os regimes ateístas.
Rev. Metropolitana de Nafpaktos Hierotheos Vlachos.
Fonte: http://www.parembasis.gr/2007/07_11_07.htm

Nenhum comentário: